segunda-feira, 19 de abril de 2010

Precisamos aprender a nos amar!

Quando me amei de verdade


Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.

E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.

Hoje sei que isso é...Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Hoje chamo isso de... Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é... Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama... Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.

Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.Hoje sei que isso é... Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes. Hoje descobri a... Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.

Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é... Saber viver!!!

Charles Chaplin

 
http://www.youtube.com/watch?v=_O8ijA7RwAI

sábado, 10 de abril de 2010

Orientador na escola -Crianças ...

 Agressividade não é só levantar a mão, morder , chutas ...

 Colegas, sei que é difícil de conviver com situação de agressividade, resistência e ..., muitas outras situações que fazem parte do dia –a – dia do educador, mas é possivel perceber que essas crianças vivem próximas ou envolvidas por “situações” de agressividade ou falta de afeto ou falta de limite ou alguma falta, o difícil para a escola é detectar qual é! Posso garantir que em  qualquer situação, conhecendo a realidade dessa criança, vamos "ver" que a família precisa mudar sua postura ou os responsáveis legais (Orfanatos, internatos... crianças fora do seio familiar). A escola precisa de intervenção do Orientador, nesses casos.    O professor (nós), não pode resolver tudo, mesmo com boa vontade! Precisamos dar foco em tantas coisas que às vezes perdemos
de vista o que realmente deve sair das nossas mãos e passar para as mãos do outro. Se na escola não tem um orientador o que é inadmissível, para fazer essa pesquisa com a criança, a família... Alguém deve assumir esse papel. SE ESTIVER APENAS COM VOCÊ (O professor ou coordenador), não se culpe, por que muitas vezes se encontrará confusa. Sem saber por onde caminhar!

Mas, vamos à criança.

O blog "Criando Crianças" passa algumas orientações (Temos que ter cuidado ao pesquisar na internet),mas achei interessante e fiz algumas intervenções. http://criandocriancas.blogspot.com/2008/07/agressividade-na-infncia.htm

A matéria esclarece algumas coisas que podem ocorrer, mas com o tempo, o amadurecimento da criança e as orientações adequadas, elas mudam.
No final do texto a autora sugere:


Então o que fazer?

• A modificação no comportamento dos pais é fundamental:
Eu acrescento : Pais agressivos e ou que permitem que a criança presencie siuações de agressividades;
Pais muito permissivos (Aquele bonzinho);
Contraditórios vivem mudando de opinião e deixam a criança confusa quanto as regras;

• As regras devem ser claras e Comportamentos desejáveis devem ser reforçados;
Eu acrescento :As regras são internalizadas com a rotina diária o que vale para um vale para todos;
As regras devem ser esclarecidas sempre que forem infringidas (lembra do que a pró falou? Lembra que combinamos...);

• As punições devem ser brandas e relacionadas ao evento (criança bateu no amiguinho. Deve ser afastada da atividade por um período (minutos) e só voltará na condição de não repetir o ato.)
Eu acrescento : Se gritar ou demonstrar irritação com uma criança, confirmo para ela com o meu exemplo, que ela está correta quando demonstra sua ira da sua maneira.

Para PIAGET sem afeto não há educação, então busque demonstrar sempre afetividade, não esqueça que a agressividade, a raiva, o roubo, a maldade e a mentira de uma criança é totalmente diferente de um adulto.
                  Ou seja, comportamentos iguais, mas com “níveis” de formação e entendimento diferentes.
Boa Sorte!

Imagem: http://1.bp.blogspot.com/_fanjY179Vyk/RxkpMAhRhFI/AAAAAAAAADk/_h-n4XsI8iw/s200/agressividade.jpg

domingo, 4 de abril de 2010

Síndrome de Williams

É muito importante identificar portadores desta síndrome logo na primeira infância, pois, tem influência em diversas partes do desenvolvimento cognitivo, comportamental e motor.

A Síndrome de Williams também conhecida como síndrome Williams-Beuren é uma desordem genética que, talvez, por ser rara, freqüentemente não é diagnosticada. Sua transmissão não é genética.

Acometendo ambos os sexos, na maioria dos casos infantis (primeiro ano de vida).

Embora comecem a falar tarde, por volta dos 18 meses, demonstram facilidade para aprender rimas e canções, demonstrando muita sensibilidade musical e concomitantemente boa memória auditiva.


Seu desenvolvimento motor é mais lento. Demoram a andar, e tem grande dificuldade em executar tarefas que necessitem de coordenação motora tais como: cortar papel, desenhar, andar de bicicleta, amarrar o sapato etc..

Nas crianças portadoras desta síndrome é grande a sociabilidade, entusiasmo, grande sensibilidade, tem uma memória fantástica para pessoas, nomes e local; ansiedade medo de alturas, preocupação excessiva com determinados assuntos ou objetos, distúrbios do sono, controle do esfíncter É normal crianças com esta síndrome serem amigas de adultos e procurarem a companhia deles ao mesmo tempo tem dificuldade em fazer amizades outras crianças da sua idade. Muitas crianças com esta síndrome demonstram medo ao escutarem ruídos de bater palmas, liquidificador, avião, etc., por serem hipersensíveis ao som


Informações na integra no site : http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/sindrome-willians.htm

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Síndrome de Tourette

Síndrome de Tourette é uma desordem neurológica ou neuroquímica caracterizada por tiques involuntários, reações rápidas, movimentos repentinos (espasmos) ou vocalizações que ocorrem repetidamente da mesma maneira.


Esses tiques motores e vocais mudam constantemente de intensidade e não existem duas pessoas no mundo que apresentem os mesmos sintomas. A maioria das pessoas afetadas são do sexo masculino.


O início da síndrome geralmente se manifesta em sua infância ou juventude, eventualmente atingindo estágios classificados como crônicos. Porém, no decorrer da vida adulta, freqüentemente, os sintomas vão aos poucos se amenizando e diminuindo. Mesmo assim, até hoje ainda não foi encontrada uma cura para a Tourette.
  Apessoa afetada pela síndrome de Tourette pode manifestar sintomas de coprolalia.

Coprolalia é a tendência involuntária de proferir palavras obscenas ou fazer comentários geralmente considerados socialmente depreciativos e, portanto, inadequados. Coprolalia pode fazer referência a excremento, genitais ou atos sexuais.

Acredita-se que Mozart, compositor tinha a síndrome.

http://consults.blogs.nytimes.com/2010/02/17/easing-the-tics-of-tourettes-syndrome/
http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_Tourette
http://saude.hsw.uol.com.br/tourette1.htm

Termas de Puritama - Chile

Relaxante  Um oásis no deserto! Não aceita cartão, então leve dinheiro para pagar a entrada em Puritama (Adulto CLP15000 pesos e cr...